segunda-feira, 25 de abril de 2016

Por que a Mulher-Maravilha é tão Legal?! (por JJ Marreiro)




Nascida como os semi-deuses, lendas e mitos gregos, a Princesa Diana, campeã da Themyscira (terra das Amazonas) foi esculpida em barro por sua mãe, a Rainha Hippolyta e ganhou o sopro de vida dos deuses Olimpianos. Criada por William Moulton Marston (psicólogo criador do polígrafo) com arte de HG Peter na revista Sensation Comics#01 (1942), a personagem trouxe ao gênero dos Heróis Uniformizados um novo olhar, uma nova perspectiva, um novo vigor, tendo sido inclusive uma das poucas produções do gênero a permanecer nas bancas depois da segunda guerra mundial, quando os cruzados de capa saíram de moda dando espaço aos westerns, romances e histórias policiais. 
















A Mulher-Maravilha é o maior ícone feminino do gênero super-heróis, migrou das HQs para série de TV (com a inesquecível Lynda Carter —DIVA, DIVA, DIVA! ! !), animação e games. Sua estreia cinematográfica promete ser marcante, dado o fato de que (interpretada pela bela atriz israelense, Gal Gadot) numa pequena aparição roubou a cena dos protagonistas de Batman vs Superman.



Mais forte que Hércules tão veloz quanto Hermes, tão bela quanto Afrodite, tão habilidosa quanto Diana (deusa da caça, cujo nome herdou), a Mulher-Maravilha faz frente a todos os planos de Ares em sua sanha de consumir o planeta Terra com a guerra e o ódio.

Diana Prince, a campeã amazona, já foi enfermeira de guerra, secretária, espiã, investigadora, empresária e diplomata, mas é em seu papel de heroína que sua essência se revela. Dona de seu destino, dotada de feitos impressionantes, Diana encanta e inspira homens e mulheres por suas atitudes e por seu caráter, sendo capaz das mais difíceis escolhas em busca do bem maior, certamente uma das mais importantes características do heroísmo.

As aventuras da Mulher-Maravilha, sua imagem, sua personalidade e suas ações nos encantam e nos fascinam tanto quanto as maiores lendas e os maiores heróis, entretanto, para muito além disto, ela nos lembra constantemente que, de algum modo, todos nós estamos cercados por Mulheres Maravilha; mães, esposas, filhas, colegas de trabalho, amigas, namoradas, irmãs. A Mulher-Maravilha é o maior ícone feminino dos quadrinhos por muitos motivos e entre tantos motivos racionais ou emocionais está este: Toda Mulher é uma Mulher-Maravilha!

 VEJA TAMBÉM:
http://laboratorioespacial.blogspot.com.br/2016/03/porque-o-batman-e-tao-legal-por-dennis.html
http://laboratorioespacial.blogspot.com.br/2016/04/porque-o-superman-e-tao-legal-por.html 







Nenhum comentário:

Postar um comentário